Escutando representantes de diversas áreas do setor cultural, trabalhamos pela criação de medidas para recuperação da força produtiva da cultura brasileira e o fortalecimento do setor, através das políticas públicas.

"FRASE DE EFEITO SOBRE CULTURA"

Fizemos a relatoria do Projeto de Lei do Marco Legal da Cultura, que estabelece os critérios de financiamento para fomento à cultura. Já aprovamos o PL na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara e seguimos para os próximos passos.

GUILHERME BOULOS

Filho caçula dos médicos infectologistas e professores universitários Maria Ivete e Marcos, Guilherme Boulos nasceu em 19 de junho de 1982, na região de Pinheiros, em São Paulo. Estudou em escola particular até o ensino médio, quando pediu aos pais que o transferissem para a escola pública. Também na adolescência, passou a se interessar por política e ingressou no movimento estudantil.

Em cerca de um mês estudando na Escola Estadual Fernão Dias Paes, criou um grêmio e realizou protestos ao lado dos colegas por melhorias estudantis. Foi lá também que realizou um trabalho de alfabetização de jovens e adultos em comunidades da capital.

Em 2000, ingressou no curso de filosofia da USP, depois se especializou em psicologia clínica pela PUC e fez mestrado em psiquiatria também pela USP. Deu aulas na rede pública de ensino e em diversas outras instituições. Como escritor, publicou os livros ‘Por que ocupamos?’, ‘De que lado você está?’ e ‘Sem Medo do Futuro’.

Aos 19 anos, Boulos saiu de casa e foi morar em uma ocupação do MTST, iniciando a militância no movimento que o tornaria uma liderança social no futuro. Durante duas décadas, dedicou-se à luta social por moradia digna e reforma urbana no Brasil. Também foi no movimento que conheceu sua companheira de vida, Natália Szermeta, com quem tem duas filhas, Sofia e Laura.

Nas eleições de 2018, candidatou-se pela primeira vez e tornou-se conhecido nacionalmente. Nas eleições para a prefeitura de São Paulo, em 2020, com apenas 17 segundos de espaço na televisão, chegou ao segundo turno contra o então prefeito Bruno Covas. Já em 2022, Guilherme Boulos foi eleito o deputado federal mais votado de São Paulo, com 1.001.453 votos.